O combustível para uma viagem ao Atacama é sempre uma preocupação. Mas atualmente as coisas ficaram mais fáceis. Basicamente eu diria que uma moto com ao menos 400 km de autonomia pode fazer esta viagem sem necessidade de carregar combustível extra. Minha moto tem 30 L de capacidade e nem de longe correu o risco de ficar sem combustível. Mas as demais motos da viagem (Suzuki DL1000 e DR800 e Yamaha XT660) recorreram a reservatórios extras.

A qualidade do combustível no caminho é muito boa. Eu usei apenas gasolinas com octanagens acima de 97, devido ao motor de minha moto pedir. E, como a gasolina é muito barata comparada com a brasileira, não faz muito sentido economizar com combustível lá no meio do nada.

Abaixo, segue uma planilha com os abastecimentos e os gastos:

data

localização no mapa

local

posto

bandeira

gasolina

preço R$/L

km rodada

litros

R$

consumo

km acum.

litros acum.

R$ acum.

26/12/05

1

Campinas

Café Brasil

Ipiranga

aditivada

2,499

321,00

20,31

50,75

15,81

321,00

20,31

50,75

26/12/05

2

Sta Cruz Rio Pardo

Limoeiro - Graal

Shell

V-Power

2,439

401,00

19,80

48,29

20,25

722,00

40,11

99,05

27/12/05

3

Campo Mourão

Vian

Texaco

System3

2,530

365,51

21,02

53,18

17,39

1087,51

61,13

152,23

28/12/05

4

Puerto Iguazu

YPF P. Iguazu

YPF

Fangio XXI

1,497

164,00

7,30

10,93

22,47

1251,51

68,43

163,16

28/12/05

5

Puerto Rico

YPF Las Americas

YPF

Fangio XXI

1,490

303,00

19,00

28,31

15,95

1554,51

87,43

191,47

28/12/05

6

Itá-Ibaté

Shell

Shell

Super

1,461

173,00

9,36

13,67

18,48

1727,51

96,79

205,14

28/12/05

7

Corrientes

Barranqueras

YPF

Fangio XXI

1,497

174,00

10,20

15,27

17,06

1901,51

106,99

220,41

29/12/05

8

Roque Saenz Peña

YPF

YPF

Super XXI

1,445

85,00

6,50

9,39

13,08

1986,51

113,49

229,80

29/12/05

9

Pampa del Infierno

YPF

YPF

Fangio XXI

1,497

189,30

12,90

19,31

14,67

2175,81

126,39

249,11

29/12/05

10

Taco Pozo

Refinor

Refinor

Super

1,461

163,00

10,00

14,61

16,30

2338,81

136,39

263,72

29/12/05

11

El Galpón

YPF

YPF

Super XXI

1,461

254,67

15,80

23,08

16,12

2593,48

152,19

286,81

30/12/05

12

S. Salvador de Jujuy

Friuli

YPF

Fangio XXI

1,498

220,00

14,00

20,97

15,71

2813,48

166,19

307,78

30/12/05

13

Susques

-

-

-

1,500

315,00

22,50

33,75

14,00

3128,48

188,69

341,53

04/01/06

14

S. Pedro Atacama

Copec

Copec

97 octanas

2,786

250,60

14,50

40,40

17,28

3379,08

203,19

381,93

04/01/06

15

Calama

Esso

Esso

97 octanas

2,461

221,70

17,50

43,07

12,67

3600,78

220,69

424,99

04/01/06

16

Antofagasta

Del Pacifico

Shell

97 octanas

2,419

331,00

21,90

52,98

15,11

3931,78

242,59

477,97

06/01/06

17

Mejillones

Copec

Copec

97 octanas

2,407

320,52

21,50

51,75

14,91

4252,30

264,09

529,72

06/01/06

15

Calama

Esso

Esso

97 octanas

2,461

117,50

8,50

20,92

13,82

4369,80

272,59

550,64

07/01/06

14

S. Pedro Atacama

Copec

Copec

97 octanas

2,786

279,50

17,70

49,31

15,79

4649,30

290,29

599,95

07/01/06

13

Susques

-

-

-

1,500

165,00

9,50

14,25

17,37

4814,30

299,79

614,20

07/01/06

18

Tilcara

YPF

YPF

Fangio XXI

1,497

273,00

15,80

23,65

17,28

5087,30

315,59

637,85

09/01/06

19

Salta

YPF

YPF

Fangio XXI

1,497

233,80

13,64

20,42

17,14

5321,10

329,23

658,27

09/01/06

20

J.V. Gonzáles

YPF

YPF

Super XXI

1,461

165,00

12,90

18,85

12,79

5486,10

342,13

677,12

09/01/06

21

Mte Quemado

YPF

YPF

Super XXI

1,461

274,00

22,50

32,87

12,18

5760,10

364,63

709,99

10/01/06

8

Roque Saenz Peña

YPF

YPF

Super XXI

1,445

178,00

14,00

20,23

12,71

5938,10

378,63

730,22

10/01/06

7

Corrientes

Barranqueras

YPF

Fangio XXI

1,497

250,00

18,90

28,29

13,23

6188,10

397,53

758,52

10/01/06

22

Ituzaingo

Petrobras

BR

Podium

1,497

292,00

17,60

26,35

16,59

6480,10

415,13

784,86

10/01/06

23

Eldorado

YPF

YPF

Fangio XXI

1,497

288,00

19,80

29,64

14,55

6768,10

434,93

814,50

11/01/06

24

Corbelia

Estrela

Texaco

System3

2,420

149,00

11,00

26,62

13,55

6917,10

445,93

841,12

12/01/06

3

Campo Mourão

Texaco

Texaco

System3

2,420

254,00

15,00

36,30

16,93

7171,10

460,93

877,42

12/01/06

25

Cornélio Procópio

São José

BR

aditivada

2,609

281,80

21,00

54,79

13,42

7452,90

481,93

932,21

12/01/06

26

Pardinho

Rodoserv Star

BR

aditivada

2,588

202,60

12,80

33,13

15,83

7655,50

494,73

965,34

Mapa com a localização dos postos:

Algumas considerações acerca do consumo de combustível:

Percebe-se que a distância entre os abastecimentos não é nada de excepcional, mas é necessário pesquisar a localização dos postos pois eles não são nem muitos, nem bem distribuídos, no norte da Argentina e do Chile. Se não se tiver certeza da presença de um posto adiante, abasteça a cada oportunidade após rodar mais de 100 km.

O consumo da minha moto foi piorando durante a viagem. No fim das contas, o consumo médio foi de 15,5 km/L. Vale salientar que costumo fazer 20 km/L no Brasil, passeando, com esta mesma moto. Então, não superestime o consumo da moto nesta viagem, pois ela gastará mais do que o esperado, por diversos fatores, como a altitude, o calor excessivo, a velocidade que nunca é a ideal (andando em grupo), o cansaço (que te faz andar mais rápido), vento contra muito forte, subida contínua (às vezes se passa o dia todo subindo), etc.

Com a KTM, foi bem tranquilo o aspecto abastecimento. Os maiores volumes que coloquei foram de 22,5 L, ou seja, ainda havia cerca de 7,5 L de combustível no tanque. De fato, sequer acionei a reserva na viagem toda. Motos com injeção eletrônica de combustível (com exceção da XT660, que tem o tanque muito pequeno) provavelmente também podem fazer esta viagem sem necessidade de combustível extra, já que consomem pouco na altitude.

O preço da gasolina na Argentina chega a dar raiva... Parei num posto Petrobras em Ituzaingo e enchi o tanque com gasolina Podium, sem álcool, a R$ 1,50 o litro. Aqui em Campinas, a Podium, com 25% de álcool, custa R$ 3,50 o litro. A gasolina no Chile aparentemente tem o mesmo preço que a brasileira. Mas não se engane. A gasolina que usei lá não tem álcool e tem octanagem 97, similar às nossas Premium. E San Pedro de Atacama tem a gasolina mais cara de todo o Chile. Viva o Brasil!!!